MB Review: Fire Force


FIRE FORCE merecia uma análise pela MANGÁS BRASIL!

SINOPSE:

O novo mangá da Panini narra a história do jovem Shinra Kusakabe.

Ele é o novato na Oitava Brigada de Incêndio Oficial, mas não pense que é uma brigada que combate incêndios tradicionais.

Esta brigada é especialista ao Combate da Combustão Humana Espontânea.

No mangá Fire Force a combustão humana é algo relativamente comum e ninguém sabe em qual momento ou o por quê você pode começar a pegar fogo sem qualquer tipo de explicação.

Quando ainda criança o protagonista num incêndio em sua casa teve a mãe e o irmão mortos por um demônio flamejante que apenas ele viu mas por ele também ter o poder de gerar chamas através dos pés acabou sendo considerado culpado por todos onde acabou recebendo a fama de demônio por seus vizinhos da cidadezinha.

Mas com o passar do tempo e com o desenvolvimento do seu poder esta jovem criança cresceu e decidiu se tornar um Bombeiro Espiritual e sair na caça daquela criatura que tacou fogo na sua família e descobrir a verdadeira razão destes incêndios que ninguém nunca descobriu a razão.

Nesta cruzada que se inicia junto ao Batalhão 8 que é formado pelo capitão, dois jovens que conseguem manipular fogo, uma garota que é responsável pelas preces as almas dos humanos flamejantes e o protagonista que possui o dom de criar e utilizar as chamas.

Vamos vendo o protagonista sendo integrado ao já montado e aparentemente um pouco mais experiente Batalhão 8 e enfrentando diversos outros casos de Incêndio nesta primeira edição.

ARTE:

Achei bem interessante o traço do Atsushi Ohkubo.

Mostra que ele vem se desenvolvendo após o término de Soul Eater.

Os personagens possuem uma beleza no traço que realmente dá vontade de olhar cada detalhe dos desenhos.

Desde os trajes de bombeiros que estão super detalhados até as situações de incêndio mostram que o autor realmente fez uma vasta pesquisa antes de iniciar o mangá.

Acho que cabe apenas um maior desenvolvimento na arte para os humanos que se auto incendeiam. Poderiam ser mais assustadores, porém, por ser a primeira edição a muito ainda a ser desenvolvido.

EDIÇÃO FÍSICA:

Resolvi fazer este review da edição de Fire Force por ser o primeiro da nova leva de mangás da Panini com o preço de R$ 21,90 e com papel off-white.

E posso afirmar com todas as letras a edição esta bonita como pode ver nas fotos já compartilhadas pela internet, possui contra capas coloridas, um papel bacanudo e de qualidade.

Se o preço esta fora do padrão não quero nem entrar nesta discussão. Vai colecionar quem é fã da obra, fã do autor ou do gênero do mangá.

Neste review quero ser o mais imparcial possível mas tenho que afirmar que fisicamente é uma bela edição.

CRÍTICA:

O mangá tem uma premissa interessante e quando comecei a ler fiquei naquela de querer saber qual a explicação de uma pessoa do nada que está dentro de um trem de boas começar a pegar fogo.

E mais interessante ainda é a chegada de uma equipe de “bombeiros especialistas” devidamente preparados para resolver este problema.

Achei o protagonista meio mais do mesmo! Porém, é difícil fugir desta fórmula de de todo protagonista: desenvolver meus poderes, tentar salvar a todos e ser um Herói.

Um tema curioso que sendo trabalhado com inteligência pelo autor que já mostrou ter bom jogo de cintura no desenvolvimento de estória fora do comum (Soul Eater da JBC) pode se dar bem.

Achei interessante o paralelo entre heróis x vilões que os bombeiros carregam, pois, na verdade eles carregam armas e matam pessoas que estão em chamas sem saber o porque mas são adorados pela cidade, pois, para elas são salvadores que extingue o sofrimento de pessoas inocentes.

Tudo estava indo até bem quando já na primeira edição surge um Torneio.
Tanta coisa para ser desenvolvida ou para ser mostrada e o autor já apela para o bom e velho torneio entre os novatos de todos os batalhões.

E para ficar mais ainda no tradicional do shonnen de porrada surge no fim da primeira edição um vilão que pretende contar ao protagonista o que ocorreu de verdade no seu passado!

Caraca… podia ter tentado fugir do óbvio mas fazer o quê!?

Fire Forcede Atsushi Ohkubo
Editora Panini
Formato 13,7 x 20 cm
Papel Off-White 66
Preço R$ 21,90
Periodicidade Bimestral.

 Agora fica a pergunta: Pretende colecionar o título e caso tenha alguma pergunta, dúvida ou comentário sobre a primeira edição é só deixar abaixo!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.