MB Review: Kingdom Hearts: Dos Games para o Mangá

O mangá de Kingdom Hearts é baseado no jogo de mesmo nome e foi lançado no Japão pela revista mensal Monthly Shounen Gangan, sendo compilada em 4 volumes entre 2003 e 2005. Anos depois, ganhou um relançamento em 3 volumes, chamado de ‘’Kingdom Hearts: FINAL MIX’’, o qual conteve alguns extras diferentes da primeira versão. A editora Abril trouxe o mangá para o Brasil em maio de 2013 em formato tanko, seguindo a primeira versão japonesa em 4 volumes.

Em 2020, a editora Panini relança o mangá em formato de luxo, em 2 volumes, compilando a versão ‘’FINAL MIX’’ do mangá.

– História.

A história tem três protagonistas: Kairi, Riku e Sora. Os três vivem em uma ilha chamada Destiny Island e sonham um dia deixar a ilha para conhecer o mundo afora. No dia em que iriam partir, misteriosas criaturas das trevas – chamadas de Heartless – atacam a ilha e fazem com que os três protagonistas tomem caminhos diferentes. Riku desaparece em um portal negro, Kairi é sugada por uma porta misteriosa e Sora desperta uma espada em forma de chave, uma Keyblade, e é deixado à deriva após a ilha ser destruída.

O paradeiro de Riku e Kairi é desconhecido até então e Sora acaba indo parar em uma cidade chamada Traverse Town, na qual acaba encontrando Pato Donald e Pateta. Os três embarcam numa aventura para procurar os amigos de Sora e o Rei Mickey, que acabou desaparecendo também, para lutar contra as trevas.

A partir daí, Sora, Donald e Pateta viajam por diversos mundos das animações Disney, encontrando vários personagens conhecidos e também alguns personagens das franquias Square Enix, como Final Fantasy.

– Desenvolvimento e Detalhes da Obra

Pode parecer confuso um mangá ter seus personagens e mitologia originais, misturar personagens dos filmes da Disney e também ter personagens de Final Fantasy, mas tudo é explicado e começa a fazer sentido ao longo dos volumes.

O mangá tem uma maneira mais simples de contar a história do que o jogo de PS2, apresenta e contar toda a história de maneira mais leve e resumida. O que não é ruim, já que serve de porta de entrada para as pessoas se interessarem em jogar o game.

As lutas são simples, não chegam nem perto de mostrar as batalhas que o game original tem e, geralmente, acabam bem rápido, servindo mais para mostrar habilidades e desfechos dos mundos os quais os protagonistas viajam.

Um dos destaques para o mangá é sua arte. O mangaká Shiro Amano consegue representar bem os personagens do game e ainda mantem uma fidelidade incrível ao desenhar diversos personagens do mundo Disney, o que deve ser uma tarefa bem difícil.

– A edição da Panini

O mangá foi publicado em dois volumes pela Panini, em capa dura com verniz localizado e o miolo em papel couchê. A obra não tem páginas coloridas.

Um dos destaques da edição da Panini são os textos de apoio, para apresentar o universo à diferentes tipos de leitores. Afinal, é uma obra que serve ao público que gosta apenas das publicações Disney como também para quem gosta apenas de mangá, ou que curte apenas a franquia de games, e essa diversidade é um grande acerto por parte da editora.

Outro acerto da editora é publicar a versão mais completa do mangá, a reedição chamada ‘’FINAL MIX’’, na qual trouxe alguns capítulos extras e tiras especiais. Porém, a versão da Panini está “98%” completa, já que ficou faltando um dos capítulos extras, o qual comentarei abaixo.

– O capítulo extra que ficou de fora

Na reedição do mangá de Kingdom Hearts, um dos capítulos extras conta em forma de mangá um dos finais secretos que o primeiro game teve, servindo de ‘’teaser’’ pros próximos jogos da franquia. Ele não é obrigatório para entender a história do volume e nem dos próximos, servindo apenas como uma ‘’cena pós-credito’’. Não se sabe o motivo da Panini ter cortado esse capítulo, mas ele não é 100% necessário e provavelmente muita gente nem sabe da existência desse capítulo.

– Vale a Pena?

Kingdom Hearts é um ótimo mangá que apresenta a história do jogo de maneira resumida e divertida. Se você espera uma trama complexa e batalhas super bem desenvolvidas pode acabar se decepcionando um pouco.

É uma obra que recomendo para aqueles que gostam dos personagens da Disney & Final Fantasy e que queiram ler algo descontraído e divertido, afinal, essa mistura de franquias é algo bem único.

O valor da obra é de R$ 59,90 para ambos volumes que copilam a saga ‘’Kingdom Hearts 1’’. O volume #1 tem 288 páginas e o volume #2 tem 320 páginas. É um preço elevado para um mangá, porém condizente com a qualidade do acabamento gráfico dele. A obra já pode ser encontrada com desconto em diversas lojas.

A editora Panini já confirmou o lançamento dos volumes seguintes que continuam a história da primeira saga, que são: ‘’Chain of Memories’’ (1 volume), ‘’358/2 Dias’’ (provavelmente em 3 volumes) e ‘’Kingdom Hearts 2’’ (provavelmente em 5 volumes).

Onde comprar: Kingdom Hearts

Review por @inkstudios21

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.