MB HQ’s: Eu Odeio Contos de Fadas vol. 1

Eu Odeio Contos de Fadas, ou I Hate Fairyland, é um quadrinho escrito e desenhado por Skottie Young, que começou a ser publicado pela Image Comics em 2015. O autor, além de ter trabalho em séries como uma adaptação de Mágico de Oz e Deadpool, é bastante conhecido por fazer capas alternativas da Marvel, sempre desenhando os personagens de maneira mais estilizada, fazendo com que sua arte ficasse reconhecida e marcada por muitos.

A história de Eu Odeio Conto de Fadas começa quando Gertrude, que desejava muito a ir ao mundo cheio de fantasia, magia e fadas, acaba tendo seu desejo atendido vai parar no mundo da Terra das Fadas e junto com seu parceiro, o Larvoso Zigzagginton. Eles têm a missão de encontrar a chave para Gertrude sair desta terra e voltar para seu lar. O problema é que a dupla começou a procurar tal chave e já se passaram 27 anos sem êxito nenhum. 

Apesar de tanto tempo se passar, a aparência de Gertrude não mudou quase nada, porém seu espírito envelheceu, e não envelheceu muito bem. A garotinha fofa das primeiras páginas tornou-se uma garotinha totalmente violenta, odiosa e revoltada e que vem causando muitos problemas a rainha Núbia, que não pode revidar, nem ao menos tirar um fio de cabelo sequer dos convidados da Terra das Fadas. E nada impede que a rainha contrate alguém para revidar as atrocidades que Gertrude vem causando. Sendo assim, a rainha faz um acordo com Bruud, o assassino brutal, para dar uma lição à garotinha revoltada. 

Outros impasses são adicionados à trama ao longo dos cinco capítulos iniciais da obra, como uma segunda criança, Alegre, que está em busca da chave para voltar e que, se a achar primeiro que Gertrude, fará com que ela fique presa para sempre e perca sua proteção como visitante, e assim Núbia finalmente poderá exterminar a convidada indesejada.

Ao longo do volume, somos apresentados de maneira extremamente divertida ao mundo da Terra das Fadas, vemos diversos seres como bruxas, gigantes de gelo, bárbaros, sátiros zumbis, sapo cavaleiro, elfos, palhaços, dragões, enfim, uma lista quase infinita de seres diferentes e de locais extremamente criativos, representados de maneira única por Skottie Young. São tantos detalhes que o leitor fica perdido em admirar a biodiversidade, divertida e violenta, criada pelo autor e que faz a gente pensar de onde sai tanta criatividade! 

A narrativa é um dos pontos altos do gibi. Skottie conta a história de maneira extremamente violenta e com sacadas geniais. Seu traço consegue deixar tudo de uma maneira fofa e infantilizada, mas ao mesmo tempo bizarra e sanguinária, e consegue arrancar bastante risadas com diversas situações inesperadas. As cores ficaram por conta de Jean-François Beaulieu, parceiro de longa data do autor, e que dão uma vivacidade incrível para a obra, casando perfeitamente com o traço de Young. É um gibi com bastante violência e humor ácido, que não apresenta uma história que vai mudar sua vida, mas que com certeza vai te divertir muito. É com certeza um dos melhores lançamentos da Hyperion nesta primeira leva de títulos da nova editora.

A edição física de Eu Odeio Conto de Fadas segue o formato americano, em capa cartão com orelhas, 136 páginas em papel couché colorido, compilando os 5 primeiros capítulos da história, custando R$49,90. Quem adquiriu no período de pré-venda também acabou recebendo uma sobrecapa e um postal exclusivo, assim como todos os outros gibis lançados pela Hyperion Comics. A tradução ficou por conta de Mario Luiz Barroso e a adaptação e a edição a cargo de Levi Trindade.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.