MB Animações: Faraway Paladin

Will é um garoto com uma bondade imensa e é criado por três guerreiros lendários numa vila isolada do resto do mundo. Quando cresce passa a se questionar sobre o mundo e suas origens. Confira nossa análise de Faraway Paladin, uma das gratas surpresas de 2021.

Will renasceu em um mundo desconhecido e  foi criado por três mortos-vivos numa vila distante. Aprendeu a ser um espadachim e magias de suporte e ataque com seus mentores. Após um evento trágico jura lealdade a deusa da luz Gracefeel e parte em uma jornada de descobrimento para angariar fiéis a sua deusa protetora. 

Obra originária da série de romances escritos por Kanata Yagino em 2015, foi adaptada para os formatos light novel e mangá e teve uma adaptação em anime em 2021 produzido pela Children’s Playground Entertainment e distribuído pela Crunchyroll.

A história é bem contada, num ritmo agradável e sem deixar pontas soltas. É atrativa e envolvente, mesmo não sendo conclusiva, uma vez que seus arcos são bem fechados.

Entretanto, os personagens me desagradaram um pouco. O protagonista, Will, é chato, confuso e bem teimoso, sem grandes qualidades e com muitos defeitos. Os personagens de suporte seguem a mesma ideia, sem atrativos ou ou algo muito marcante.

As ilustrações na funcionam como ponto forte da obra e são complementadas ao ótimo designer de personagens. Tudo é bonito e bem feito. As cenas de ação tem uma boa qualidade assim como as paisagens e os monstros.

O mesmo vale para os efeitos sonoros e, claro, as músicas de abertura e encerramento. A obra como um todo dá uma sensação dramática, que pode agradar a muitos.

Faraway Paladin é um isekai onde você esquece das características tradicionais e foca na jornada do personagem, mesmo que esse não ganhe superpoderes. Foi uma grata surpresa por sua qualidade e história, mas não deve agradar a todos.

Se gosta de história, Faraway Paladin te agradará. Mas se busca lutas e um isekai comum, fuja dele.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.