MB Animações: The Fruit of Evolution – Before I Know It, My Life Had It Made

Seiichi Hiragi é um garoto bondoso que sofre bullying por sua aparência. Mesmo sua classe sendo transportada para um outro mundo, sua vida só muda quando acidentalmente come o fruto da Evolução. Confira nossa análise de The Fruit of Evolution: Before I Knew It, My Life Had It Made.

O gênero isekai tem uma variação de qualidade gigantesca. Há obras maravilhosas e outras que beiram a bizarrice. Em qual categoria podemos colocar The Fruit of Evolution: Before I Knew It, My Life Had It Made?

Animação do estúdio Hotline e adaptação da obra de Miku, conta com ilustrações da U35 na novel e Sorano no mangá. Ambas ainda se encontram em publicação até hoje pela editora Futaba.

A animação de 2021, com 12 episódios, conta a história de Seiichi Hiragi, um bondoso garoto desprezado e humilhado por seus colegas de escola por sua estatura baixa e obesa. Por ironia dos deuses, sua sala é transportada para um mundo medieval onde guerreiros e magias são algo trivial. 

Entretanto, nosso protagonista é deixado à própria sorte por seus colegas e passa sozinho a lutar por sua sobrevivência. Sem conhecer nada deste novo mundo, ele consome uma fruta desconhecida do local e com isso passa a ter aparência e atributos diferentes, tornando-se extremamente poderoso e belo. Começa assim a jornada do herói contra as forças do mal.

A animação não agrada em diversos pontos, mas acredito que a história e a narrativa são os pontos mais críticos. Totalmente genérico, talvez seja a melhor definição da obra. Com uma temática de harém, a obra em si não prende quem assiste, sendo sempre uma repetição.

Os personagens que entram no grupo do herói sempre têm a mesma origem, um animal que se apaixona ou admira o protagonista, come o tal fruto da evolução, vira uma linda mulher, ou uma escrava que é libertada e passa a acompanhar o grupo. 

Nada é trabalhado em profundidade, se tornando extremamente superficial e vazio, principalmente o carisma dos personagens que são quase nulos.

Além disso, encontramos situações bizarras e forçadas que tentam ser engraçadas, com cenas de ações bem feitas, mas estranhas, temos algo totalmente atípico e bem diferente do que estamos acostumados a assistir.

Para finalizar, The Fruit of Evolution: Before I Knew It, My Life Had It Made é um título com o qual você precisa de muita boa vontade para encarar e serve apenas para entreter. Tudo nele é comum e dependendo da pessoa até ofensivo.

Você pode tirar suas conclusões assistindo a série no serviço de Streaming Crunchyroll.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *