MB Review: Hanako-kun e os mistérios do Colégio Kamome

Mangás Panini

Eu sei algumas coisas sobre o Hanako-san que não se descobrem com os boatos. Como ele é gentil, perigoso e…

Sinopse: Um boato sobre os sete mistérios se espalha pelo Colégio Kamome. Dizem que, na terceira cabine do banheiro feminino do terceiro andar do prédio velho, é possível encontrar “Hanako-san”, que realizará qualquer pedido de quem for ao seu encontro. Para ver seu desejo se tornar realidade, Nene Yashiro recorre à lenda urbana da escola. Eis o primeiro volume da espirituosa comédia fantasmagórica estrelada por “Hanako-kun”, um dos sete mistérios escolares, e uma garota fã de ocultismo.

Antes de começar a falar sobre Hanako, eu preciso te avisar que essa é uma resenha 2 em 1. Ou seja, aqui eu vou falar tanto do mangá, recém-chegado ao Brasil pela editora Panini, quanto do anime, que foi lançado em março de 2020. Primeiro o mangá, depois o anime, tá bom?

Eu admito que eu só comecei a ler essa história porque vira e mexe eu tava no Pinterest e dava de cara com o Hanako, aí eu ficava pensando: que personagem bonito, né?, daí um dia eu não tinha nada melhor pra fazer e fui pesquisar de onde ele era. Li o primeiro volume e fiquei apaixonada pelo trabalho de Aidairo, só aí eu fui atrás do anime, que é igualmente lindo.

Yashiro Nene é uma aluna do colégio Kamome, que levada pelo boato de que Hanako-san atenderia qualquer desejo, vai até o prédio velho e pede que ele lhe ajude a conquistar o garoto de quem ela gosta. Até aí tudo bem, mas o boato não dizia que Hanako era uma menina!??? Independente disso, Hanako aceita ajudar a Nene e é assim que eles viram “amigos” e o primeiro volume do mangá gira em torno de conhecer um pouco mais sobre os mistérios da escola e saber como que a Nene e o Hanako irão resolver tanto o pedido que ela fez quanto às consequências dele para a vida dela. 

Particularmente, gosto mais da Nene na versão piloto da história. Lá ela era uma menina totalmente air fryer das ideias que queria MATAR o namorado que trocou ela por causa dos tornozelos de nabo, e aqui ela é uma menina fofinha que só pensa em arrumar um namorado e, principalmente, sempre precisa ser salva do buraco onde se enfiou.

Eu absolutamente amo essa história e eu nem vou falar o quanto eu adoro o Hanako-kun e todo o mistério que foi criado em torno da “vida” dele, pra não falar que eu tô puxando-saco demais. Mas essa história é aquele sobrenatural divertido de ler, sabe? Tem partes que são tensas, nada muito assustador, mas também tem partes que você acha engraçado, se diverte e fica 🥰

Apesar das folhas transparentes, a edição da editora Panini é muito bonita. Minha primeira leitura foi do e-book em inglês, então não posso comparar todos os aspectos das edições, mas posso dizer que gostei muito de que especificidades da história e da cultura/mitologia japonesa foram explicadas em um glossário no final da história. 

Com relação ao anime, eu acho que, assim como eu, depois que você ler o primeiro volume, você vai ficar tão curioso que vai acabar indo ver a animação e depois voltar para ver o mangá! O que não é necessariamente ruim, mas também não é necessariamente bom… por causa de spoilers e tudo mais. Então, pra você já ficar sabendo: o anime adaptou até o capítulo 29 (vol. 6), ok?

O anime de Hanako-kun é uma adaptação muito bem feita, linda, charmosa e bem amarradinha com o mangá. Como a publicação da Panini está sendo mensal, eu me atrevo até a recomendar que você leia o mangá e depois assista os episódios equivalentes, mas tenha em mente que eu mesma não consegui fazer isso!

São só 12 episódios e se você for uma pessoa ansiosa, alguns deles podem te corroer do início ao fim. Principalmente aqueles que contam pedacinhos da vida do Hanako e fazem a Nene ficar confusa com relação ao que ela tá fazendo da vida dela. Tipo, é certo ser amiga de uma fantasma? O Gasparzinho tá aí pra provar que pode dar certo, mas será que o Gasparzinho já assassinou alguém? Pois é, esse é o ponto da confusão!

Na primeira vez que assisti ela, eu deixei o último episódio pra depois, pra não ficar com vazio no coração e agora, revendo para escrever essa resenha, me obriguei a assistir tudo e estou com vazio no coração até hoje, mas pelo menos uma segunda temporada já foi prometida.

Gostou da resenha e quer comprar? Encontre Hanako-kun na Panini, Amazon ou Comix

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *