MB Review: Namorada de Aluguel.

Quando o anime de Namorada de Aluguel foi anunciado, eu absolutamente não dava nada por ele. Mesmo assim decidi acompanhar e toda semana, religiosamente, estava sentadinha na frente do computador esperando que Kazuya e Chizuru ficassem juntos. Claro que eles não ficaram, em nenhum momento este era o propósito da história… mas cá estamos nós com o mangá em mãos pra sofrer pela ansiedade mais uma vez!

Sinopse: Kazuya Kinoshita é um estudante universitário inútil que decide utilizar um aplicativo de relacionamentos depois de ter levado um fora de sua namorada. Assim, o rapaz conhece uma bela garota chamada Chizuru Mizuhara e a vida dos dois começa a mudar a partir daí. O que nos espera nesta incrível comédia romântica?!

Kazuya é um homem adulto, mas a bem da verdade é que, se nós olharmos assim por cima, ele recém saiu da adolescência. Sabe aqueles caras que acabaram de sair do ensino médio, passaram um ano fazendo cursinho ou simplesmente “vivendo a vida” para descobrirem o que querem fazer e só aí entrar na faculdade? Esse é o Kazuya, o com o plus de que ele não trabalha, já que os pais decidiram dar uma quantia relativamente grande de dinheiro para que ele se bancasse durante toda a graduação. Como ele gasta esse dinheiro? Pagando o aluguel, fazendo compras, comprando o material das aulas e… alugando a Chizuru pra enganar seus amigos e a sua família depois que a sua ex-namorada deu um pé na bunda dele. Legal, né?

Eu, sinceramente, nunca tinha ouvido falar dessa história de namorada de aluguel, até pensei que fosse um esquema meio naquele sentido que eu expliquei na resenha de Minha Experiência Lésbica com a Solidão, mas eu estava totalmente errada. O mercado de aluguel de namorados realmente existe e não só no Japão, também é possível alugar um oppa coreano. (saiba mais aqui e aqui, ambos em inglês)

A Chizuru também é universitária e está em busca de realizar seu sonho, e é só por isso que ela atura as presepadas que o Kazuya a coloca. Eu adoro o fato de que ela, como namorada, é adorável, mas quando saí desse papel é capaz dela meter a porrada no Kazuya se ele vacilar!

Sinto no meu coração que ter lido o mangá só depois de ter visto o anime pode ter estragado a minha experiência, e não é que algum dos dois seja ruim. Claro que eles são de um gosto meio duvidoso, mas dentro dessa categoria, eles são bons. A questão é que o anime é uma adaptação muito amarradinha e bem feita do mangá, o que acabou me dando a impressão de que rusharam a animação e isso me deixou triste. Tipo, sério, até onde eu lembro o primeiro volume do mangá conseguiu ser metade do anime???????

E achei incrível que eles dizem que essa história toda de aluguel dá origem a uma brilhante realidade, porque estou até agora me perguntando o quê de tão brilhante tem nela…  mas se você viu o mangá, você sabe do que eu estou falando né?! Toda a confusão desse primeiro volume não é quase nada comparada à confusão que ainda está por vir. Tadinha da avó do Kazuya.

A edição da Panini é uma boa edição e com isso eu não quero dizer que ela é bonita. Ela é boa sim, bonita nem tanto. Pro meu gosto. Mesmo que ela seja muito semelhante à edição japonesa, a questão da fonte e a disposição das informações na capa me deixaram um pouco incomodada. As páginas são um pouco finas, mas nada que atrapalhe na leitura. Dá até pra ignorar a leve  transparência se você não for tão exigente! E, como sempre, eu amo o glossário que eles fazem no fim da história.

Se você gosta de comédias românticas que podem ser bobinhas, com situações muito constrangedoras e um protagonista com o dom de se humilhar, tenho certeza absoluta que você vai gostar bastante de Namorada de Aluguel!

Gostou e quer comprar? Encontre Namorada de Aluguel na Amazon e na Loja Panini!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.