MB Review: A Lanterna de Nix, de Kan Takahama

Opa galerinha, tudo bom? Hoje venho apresentar a vocês uma obra muito interessante. Daquelas obras que deixam seu coração quentinho, a Pipoca & Nanquim traz mais um mangá de Kan Takahama (de O Voo das Borboletas). Hoje vamos de falar do primeiro, dentre os três volumes, de A Lanterna de Nix.

O enredo

A obra começa de forma não tão surpreendente. Era 1944. Kumamoto, Japão, no auge da Segunda Guerra Mundial. Durante um bombardeio, uma Avó tenta acalmar sua neta que está muito aflita devido aos acontecimentos, claro, quem não temia morrer bombardeado naquela época? Mas a vovó fala firmemente que a guerra está perto de acabar, pega um broche de sua neta e diz que o futuro dela seria brilhante tal qual a joia. Então, na tentativa de tranquilizar sua neta, a senhora resolve contar a história de sua vida quando era jovem.

De lá, somos levados até a cidade de Nagasaki em 1878, onde vive a jovem Miyo, uma triste adolescente que há pouco tempo foi morar com seus tios. Ela, infelizmente, ficou órfã. Tratada por sua tia como inábil, por não ter habilidades para servir ou costurar, a jovem é levada até uma loja para conseguir uma vaga de emprego e, já na entrada, Miyo e sua tia dão de cara com Gan-jii, um homem de cara fechada que trabalha no local, que pergunta a jovem Miyo quais são as habilidades que ela possui que fazem parte dos requisitos para preencher a vaga. Infelizmente, ela não tem nenhuma, sequer sabe escrever – o que era comum naquela época -, mas quando Miyo está prestes a ser dispensada da vaga por não atender os requisitos, o proprietário Momo, desastrado e sorridente, chega na loja.

Momo acaba de vir da França. Sua loja vende artigos importados e ele traz inovações industriais para o fechado Japão. Logo de pronto a tia de Miyo tenta convencê-lo de que a jovem deveria ser contratada pois ela possui uma habilidade incrível. Miyo consegue saber o futuro de alguém apenas tocando um objeto, além de também saber quem foi o antigo dono dele. Momo obviamente fica feliz e interessado na habilidade de jovem e de imediato a contrata, para começar já no dia seguinte, e é aí que a aventura começa na loja Vingt.

Sobre a obra

A história se desenvolve de forma interessante e alegre, bem, talvez não sempre tão alegre… De qualquer forma, o mangá aos poucos insere novos personagens e autora começa a dedicar seu trabalho também aos personagens secundários, narrando sobre suas intimidades, alegrias e tristezas, e isto é muito atraente, pois você não fica preso apenas na protagonista e começa a criar um afeto com todo o elenco que a autora te apresenta. Uma obra com muita consistência, que tem um timming muito bom durante toda a narrativa, a leitura só vai e quando você se dá conta, já terminou o primeiro volume.

A Lanterna de Nix também joga várias curiosidades sobre o período logo após a revolução industrial que eu creio fielmente que poucas pessoas aqui saibam delas, como por exemplo: Você sabia que o Livro Alice no País das Maravilhas, de Lewis Carroll, ao ser adaptado para o Japão, Alice ganhou outros nomes como ‘’Mi-chan’’, Suzuko-chan’’, dentre outros?

Se você gosta de uma obra divertida, que não fica enaltecendo e esmiuçando apenas o protagonista e que ainda conta com várias curiosidades, A Lanterna de Nix com toda certeza é para você. São várias informações e curiosidades reais, não são apenas histórias tiradas da mente da Kan Takahama, e a autora consegue de forma única ligar o mundo real com o mundo que ela criou dentro de A Lanterna de Nix.

A autora também traz, a cada fim de capítulo, numa página de transição entre eles, uma curiosidade de algum objeto que foi apresentado no capítulo que você acabou de ler, na maioria das vezes são sobre os importados – apesar de que volta e meia ela também apresenta curiosidade sobre o Japão – detalhes de antiguidades que ela mesmo coleciona e isso te conecta mais com a autora, ou seja, ela desenvolve uma trama única através de antiguidades que ela tem, o que deixa a obra ainda mais rica do que já é.

Sobre o exemplar

A Lanterna de Nix originalmente foi publicada em seis volumes. Entretanto, a Editora Pipoca & Nanquim resolveu encurtar essa jornada e trazer no formato 2 em 1, o que é bem agradável, diga-se de passagem, já que assim você termina uma obra que já é curta mais rápido ainda. Mas não pense você que pelo o fato de ser 2 em 1 que você vai perder a metade das lindíssimas capas dessa obra (sério, as capas são feitas pela autora e são lindíssimas), pois o mangá conta com uma sobrecapa e, de que cada lado da sobrecapa, há uma capa da obra, ou seja, neste primeiro volume temos as capas dos volumes 1 e 2 das publicações originais.

Então é isso, espero que vocês também possam ter a chance de apreciar a obra que ainda está no comecinho, então vale a pena correr atrás. Lembrando que se você adquirir os 3 volumes de A Lanterna de Nix na Amazon, ao colocar os 3 itens no carrinho, quando a compra for finalizada você ganha 30% de desconto e a cobrança só é feita após o lançamento de cada volume, e você pode adquirir clicando aqui. No link tem mais informações técnicas sobre a obra. Agradeço a Editora Pipoca & Nanquim por gentilmente ceder o volume para nossa análise.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.