MB Especial Batman Day: 7 Obras do Batman Produzidas por Japoneses

Hoje é dia de um dos principais heróis do mundo! Morcegão, para os íntimos, ou Batman, o Cavaleiro das Trevas!

Criado por Bob Kane e Bill Finger, ele é um dos personagens mais conhecidos dos quadrinhos e muitos mangakás amam o personagem, como Kia Asamiya e Masakazu Katsura.

Listamos aqui sete obras, feitas por Japoneses, em que o Homem Morcego aparece. Se são boas ou não, isso fica a cargo de vocês. Me contem o que acham!


Batman – Child of Dream

Tecnicamente, ela é uma comics, mas totalmente produzida no Japão por Kia Asamiya, de Silent Mobius, Corrector Yui e Dark Angel.

Auxiliado pelo repórter de televisão japonês Yuko Yagi, Batman viaja de Gotham City para Tóquio a fim de investigar uma nova droga de rua que altera fisicamente o usuário, transformando-o em uma encarnação física de um dos inimigos do Batman.

Essa obra chegou a sair no Brasil como Batman Mangá, pela Editora Mythos, um pouco depois de sair nos EUA.


Batman Ninja

Escrito por Hisato Misa em 2018, na revista Heróis, uma parceria entre a Shogakukan e a DC sem muito sucesso, completo em 2 volumes. 

A Máquina do tempo de Gorila Grodd leva todos os vilões e heróis de Gotham para o Japão Feudal, onde os vilões rapidamente tomaram os territórios dos Japoneses, instaurando o terror. Cabe ao Morcegão junto com seus aliados utilizarem de estratégia e inteligência para restaurar a paz e voltar a Gotham. 

Essa obra não saiu no ocidente em mangá, mas sim em uma animação com o mesmo título. Disponível na plataforma de streaming Netflix com áudio original japonês com legendas e dublagem nacional.


Batmangá

O projeto Batman66, onde a DC quis mudar a recepção do personagem, foi algo global. Para isso, a DC contratou a editora Shonengahosha e o mangaká Jiro Kuwata (autor de Oitavo homem, anime que fez bastante sucesso no Brasil nos anos 70) para produzir histórias voltadas para o mercado japonês. Essas histórias foram tão importantes que introduziram um vilão na cronologia canônica do Batman, o Lorde Homem-Morte, criado pelo próprio Kuwata. Em 2014, a DC publicou no Comixology Batmangá digitalmente e lançou uma minissérie com 3 volumes para colecionadores.

Inédito no Brasil.


Batman e a Liga da Justiça

Talvez a mais conhecida dessas versões em mangás do Cavaleiros das Trevas, escrita e ilustrada por Shiori Teshirogi (Saint Seiya Lost Canvas), baseia-se na luta do Morcegão e a Liga da Justiça contra os vilões clássicos da DC, em Tóquio. Chegou a ser lançada no Brasil pela Panini, mas teve uma péssima recepção, principalmente por sua história fraca. No Japão, foi finalizada em 2019 com quatro volumes.


Batman e a Máscara da Morte

Outro mangá desconhecido, mas que saiu aqui e ninguém percebeu. A história de Batman e a Máscara da Morte foi produzida em 2008 pela SB Creative, com arte e história de Yoshinori Natsume (autor de Togari e conhecido também pelo seu trabalho na Konami, com Metal Gear Solid e Beatmania do PS1). A história gira em torno de um assassino oriental que aparece em Gotham, com ligação ao passado de Bruce Wayne, de quando fez seu treinamento ninja no Japão para se tornar o Batman. 

Aqui no Brasil saiu em volume único discretamente, no ano de 2014.


Batman Justice Buster

A obra mais recente do Morcegão no Japão, inicializada no fim de 2020, produzida por Eichi Shimizu e Tomohiro Shimoguchi (a mesma dupla de Ultraman, da editora JBC) mostra um Batman numa Gotham futurista, misturando elementos de Metal Hero e Mecha. Ainda está em publicação no Japão.


One Operation Joker

A obra mais inesperada do Batman em formato mangá. Produzida pela dupla Satoshi Miyakawa e Keisuke Gotou, na revista Morning da editora Kodansha. Em mais uma caçada ao Coringa, Batman cai acidentalmente num tanque químico, voltando a ser um bebê. E quem tem que cuidar deste bebê é justamente o próprio Coringa. Com um tom totalmente na comédia, narra o dia-a-dia dessa dupla bem improvável. Em andamento no Japão.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.