MB HQ’s: Quarteto Fantástico – Consertar Tudo

Jonathan Hickman é um dos nomes mais citado no mercado de quadrinhos brasileiros nos últimos tempos, principalmente por ser o autor da atual fase dos X-Men publicada no Brasil atualmente, trazendo a equipe de heróis para outro patamar. O autor também tem diversas obras elogiadas sendo publicadas pela editora Devir, como East of West, da Image Comics, e alguns outros títulos anunciados pela editora Mythos também. A fase do autor sobre o Quarteto Fantástico era uma das mais pedidas e ela finalmente chegou, porém publicada de maneira errada…

Consertar Tudo começa quando o Quarteto Fantástico está enfrentando enormes robôs controlados por clones de seres humanos enviados pelo vilão Mago, porém o plano do vilão acaba dando errado e o Sr. Fantástico acaba prendendo o vilão, que estava acompanhado de seu filho em sua base, cheio de experimentos bizarros. No fim do dia, somos apresentados a algumas situações da fafmília Fantástica, como a genialidade de Val e a agitação de Franklin, filhos do casal Reed e Susan. Incomodado com a conversa que teve com o vilão mais cedo, Reed acaba abrindo um portal misterioso que o leva a uma região do multiverso, onde encontra várias de suas versões reunidas em um local chamado ‘’Conselho’’. O objetivo de Reed é ‘’Consertar Tudo’’. 

No conselho vemos diversas versões de Reed, de todas as formas e jeitos, alguns até com uma manopla do infinito, fazendo com que você se questione o por que a manopla não é utilizada para certas soluções, porém tudo é explicado com o andar do capítulo, amarrando todas as pontas. Algumas das soluções do conselho são questionáveis, como o fato deles apagarem o ‘’espírito’’ de todas as versões do Doutor Destino que encontram, os aprisionando em uma espécie de esconderijo. Enquanto o conselho viaja em várias Terras para consertar algumas coisas, a família Fantástica está preparando a festa de aniversário de Franklin e nisso vemos alguns cuidados que Hickman tem com a cronologia dos personagens, como o fato do Tocha Humana odiar o Homem Aranha, algo que é apresentado lá no começo da história do Quarteto Fantástico em si. O conselho dos Reeds tem um novo problema a enfrentar, desta vez são os Celestiais.

Uma guerra entre os Celestiais e o conselho de Reeds começa, onde ambos os lados começam a ter baixas no meio de uma batalha grandiosa. Alguns dos Reeds tem que voltar a sua Terra para conseguir mais armas de seus universos para combater os Celestiais. Enquanto isso, Tocha e Coisa acabam indo para o Neomundo, onde vão tirar férias e acabam sendo seguidos por Val e Franklin, que viajam escondidos de sua mãe. Susan acaba sentindo falta de Reed, que está frequentemente ausente, ocupado com a missão do conselho em consertar tudo. Ao longo da batalha ocorrendo no conselho, Reed acaba enfrentando um dilema próprio, percebendo que a missão de consertar tudo tem seus sacrifícios, e fica a sua escolha em escolher consertar diversas Terras ou abandonar sua família. Assim se encerra o primeiro arco, ‘’Consertar Tudo’’.

Na viagem de Tocha e Coisa ao Neomundo, acaba saindo tudo errado. Este universo acabou sofrendo um acidente onde o tempo começou a passar mais rápido e isso gerou uma crise na população, que fez com que Luminal e Ultron dominassem o Neomundo. Ted Castle precisa da ajuda da família Fantástica para consertar o portal que os leva para Terra e a coisa mais legal desse capítulo é o fato dos filhos de Reed e Susan brilharem, mostrando seus dons e sua capacidade. No dia seguinte, chega o tão esperado dia para Franklin: seu aniversário. Os irmãos acabam se divertindo em sua festa, que contou com a participação de seu herói favorito, o Homem Aranha. Na noite de seu aniversário, a família é atacada por um homem misterioso, que acaba criando uma barreira para conversar com Val, dizendo que foi enviado do futuro por ela, voltando a sua realidade logo depois, sem deixar ninguém ferido, acabando com um gancho para as próximas histórias dessa fase.

‘’Consertar Tudo’’ é um ótimo início para quem quer acompanhar as histórias do Quarteto Fantástico, Hickman consegue fazer histórias interessantes que servem como um ponto inicial para novos leitores assim como consegue deixar detalhes para aqueles que conseguem a cronologia da família Fantástica. O erro da editora Panini é ter publicado esse volume como parte do selo ‘’Marvel Essenciais’’, fazendo com que ele não tenha uma continuação, pelo menos não nesse selo. Na minha opinião, a editora poderia ter publicado fora do selo, podendo trazer as outras histórias em seguida.

A edição física segue o padrão das outras obras do selo, sendo publicada no formato americano, contendo 136 páginas em papel couché colorido, contendo os capítulos ‘’Fantastic Four’’ 570 a 574, em 136 páginas. A edição conta também com uma galeria de capas e um breve resumo sobre a cronologia da família Fantástica. O preço de capa é R$ 52,90.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.