MB Review: Fallen Moon – O místico amor

Em 2016, a editora Newpop anunciou o mangá Fallen Moon. A obra é uma coletânea de histórias curtas que abrangem questões como a relação, o místico e a religião. Após todos esses anos, eu resolvi novamente ler essa obra, e acho que depois de tudo, a trama merece uma resenha.

Fallen Moon é um mangá escrito e ilustrado por Toui Hasumi, sendo publicado originalmente no Japão em 2004 pela editora Biblos e republicado pela editora Gentonsha. No Brasil, a obra foi publicada pela editora Newpop, em 2016. 

A trama é um compilado de contos Boys Love que foca em fascinantes histórias de fantasia das trevas: Um anjo que se apaixonou por um humano; um demônio que desejava um anjo; Aqueles que cometem o pecado da imoralidade são expulsos do Paraíso e tornam-se anjos caídos! Um pobre pintor termina o retrato de uma mulher mesmo sem uma modelo e relembra seu passado esquecido; Um rapaz é discriminado pela sociedade pois possui um olho capaz de ver demônios; Será que um dia essas almas mergulhadas em tristeza profunda terão dias de paz?

– A narrativa

Por ser um compilado de contos, cada história tem sua narrativa em específico, mas todas elas transitam sobre o amor, a luxúria e a religião de forma magnífica. A autora consegue inserir elementos da religião ocidental de forma bela, seja com mitos relacionados aos nomes ou com desejos do imaginário coletivo. Personagens como Lúcifer exalam muito bem o carisma que o ocidente criou para ele e todas as tramas permeiam sobre o carinho e o afeto com a linha tênue da dor e o pecado .

Os contos são melancólicos com algum tom cômico aqui ou ali, o que favorece ainda mais a ambientação com uma proximidade artística ao religioso e sagrado. Cada personagem que se intitula uma dessas figuras místicas, em poucas páginas, consegue prender o leitor em sua história, além de que suas relações com seus pares amorosos ou suas pretensões não ocorrem somente para criar o elemento romântico. A autora ainda consegue dar uma carga emotiva com sua arte, como se fosse uma pintura renascentista.

– Vale a pena?

“Fallen Moon” é um volume único e de poucas páginas que com certeza vale a experiência. O romance da trama, que é totalmente homoafetivo, é bem estruturado e consegue manter o leitor preso, embora não seja colocado ali como um foco principal, mas sim todo um efeito de diversas causas que vem a ocorrer. A narrativa, apesar de datada, é bem estruturada com poucos erros de continuação, o que passa despercebido em uma leitura mais descontraída, conseguindo muito bem cumprir seu papel como obra.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.