MB HQ’s: Pele de Homem

Pele de Homem é um quadrinho que eu estava muito interessado em ler quando foi anunciado pela Editora Nemo no começo de 2021, já tendo faturado diversos prêmios, como o Fauve des Lycéens do Festival de Angoulême. Com roteiro de Hubert e desenhos de Zanzim, conta a história de Bianca, uma filha de comerciante que está para se casar com Giovanni, mas a quem não conhece pessoalmente.

Ela sabe o papel que tem de desempenhar neste Burgo do século XV (ou XVI), mas gostaria de conhecer seu noivo antes do matrimônio. Para realizar seu desejo, sua madrinha lhe apresenta uma herança de família: uma pele de homem.Com esta pele, Bianca pode ser passar por Lorenzo e, com uma maior liberdade por ser homem, conhecer quem é e como se comporta o seu futuro marido.

Porém, Lorenzo e Giovanni acabam virando amigos e amantes, o que deixa Bianca em conflito, pois por mais que conheça o seu marido, ele só tem olhos para Lorenzo. Além disso, há todo um conflito sobre moralidade, religião e sexualidade no decorrer da trama que servem tanto para encaixar a trama em sua época, como nos jogar na cara a diferença de tratamento para homens e mulheres.

Assim, Bianca nos mostra como é viver tanto na pele de uma mulher como na pele de um homem.Os desenhos são bem expressivos, mesmo que relativamente sem muitos detalhes nas personagens, mas que todas são facilmente reconhecíveis. O que mais me fascinou foi a construção de alguns quadros de página inteira sem separações. Seja uma casa ou uma rua de página inteira, vemos as personagens em diferentes pontos, acompanhando o seu caminhar.

A obra tem inspiração no conto de fadas Pele de Asno, mas se comunica bem com a atualidade, sobre descoberta da sexualidade, a diferença dessa descoberta entre homens e mulheres, além dos papéis de gênero de cada um na sociedade, isso passando por religiosidade e moralidade, como comentei acima.

Pele de Homem foi um acerto da Editora Nemo em trazer pouco tempo depois de ser lançado na França e de ter ganhado prêmios. É uma leitura indispensável para quem queira estudar relações de gêneros e para quem gosta dos excelentes quadrinhos franceses.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.