MB Animações: Ace Attorney

O campo da animação japonesa é muito amplo. Tudo que faz sucesso lá vira animação. Mangás, livros, games… Hoje vamos falar de uma franquia de foi homenageada com um anime bastante competente. Gyakuten Saiban: Sono “Shinjitsu”, Igi Ari! ou simplesmente Ace Attorney.

Phoenix Wright: Ace Attorney é um jogo de aventura com elementos de visual novel baseado no sistema jurídico japonês com um tom de fantasia. O jogo, que tem uma pegada didática, um bom sistema de casos e personagens carismáticos, caiu no gosto dos japoneses resultando numa franquia de sucessos.  

Em 2016, em comemoração aos 15 anos do primeiro jogo, saiu a animação que engloba os eventos dos primeiros jogos, compilados em 23 episódios. Mas qual é o enredo? 

Ryuuichi Naruhodou é um advogado recém formado que está acompanhando sua chefe, Chihiro Ayasato, em seu primeiro caso. Com uma certa dificuldade inicial, Ryuuichi mostra suas habilidades de defesa e se prova como um futuro prodígio. Porém, sua chefe acaba sendo assassinada e ele se vê obrigado a assumir o comando do pequeno escritório com a ajuda da irmã de Chihiro, Mayoi. Começa assim a jornada de nosso protagonista para se tornar o melhor advogado do Japão.

A animação segue a linha do jogo, literalmente. Os casos apresentados seguem os casos dos primeiros jogos à risca. Só que sem a jogabilidade de point-click e opções de escolhas do jogo. A animação foi um sucesso de crítica, teve uma segunda temporada e  levou  uma nova geração de pessoas a procurar e jogar os games, que já existiam  em diversas plataformas.

A evolução da história em formato animado torna a sensação mais agradável. A dublagem dos personagens e o carisma deles é algo sensacional, deixando os casos mais dinâmicos, colaborando muito para o desenvolvimento do enredo.

Os casos são para um público mais infanto-juvenil, não há nada muito realista ou pesado, com algumas situações até bizarras tratando-se de leis brasileiras. O comportamento bizarro no tribunal das testemunhas, réus é dos advogados são cartunescos demais, tornando a animação com um tema pesado em “pastelão”.

O traço da animação também segue o designer mais recente dos jogos, com uma movimentação fluida e com bons dubladores. Vale a pena prestar atenção nas aberturas de encerramentos, bem competentes.

 Gyakuten Saiban: Sono “Shinjitsu”, Igi Ari! é uma homenagem genial e justa, renovando os fãs da franquia bem sucedida da Capcom. Pode não ser espetacular e ter a história manjada pelos fãs da série, mas é divertida para quem não conhece e cumpre bem o seu papel.

A animação é dividida em duas temporadas. A primeira de 2016 a 2017 com 24 episódios e a segunda de 2018 a 2019 com 23 episódios feitos pelo estúdio CloverWorks, o mesmo de Horimiya, The Promised Neverland e Persona 5, cobrindo boa parte da trilogia dos jogos. Criado por Shu Takumi, que trabalhou em franquias como Dino Crisis, Resident Evil e Monster Hunter, o primeiro jogo saiu em 2001 com o nome Phoenix Wright: Ace Attorney.A trilogia se completa com Phoenix Wright: Ace Attorney – Justice for All de 2002 e Phoenix Wright: Ace Attorney – Trials and Tribulations de 2004. Os jogos saíram para Game Boy Advanced e receberam remasterização para Nintendo DS e PC.

As duas temporadas estão disponíveis no sistema de streaming de animes Crunchyroll.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.