MB Webtoon: Release That Witch

O Gênero Isekai é um dos mais abrangentes quando se trata de quadrinhos orientais. Os mais famosos como Konosuba, Re:Zero e That Time I Got Reincarnated as a Slime caem no gosto dos fãs devido a seus personagens carismáticos e muita ação/aventura e comédia. Mas, se tratando de Isekai, podemos ter um universo em evolução, onde o protagonista reencarnado pode mudar o seu novo mundo apenas com seu conhecimento. Falaremos de uma obra que não é japonesa e sim chinesa. Ainda não é Against The Gods ou Tales of Demon and Gods, mas sim Release That Witch.

Cheng Yan, um engenheiro chinês, acaba falecendo e renasce com suas memórias numa terra medieval onde ele encarna o príncipe Roland Wimbledon, que está no meio de uma disputa entre seus irmãos pelo trono do reino de Graycastle. Ao despertar como Roland, ele tem que condenar uma bruxa à morte, mas Cheng Yan tem uma visão diferente do mundo e aí que começa a história.

Release that Witch mostra uma faceta diferente do gênero Isekai. Estamos falando de um príncipe, que não é um guerreiro ou nada, voltado a ação ou com poderes diferenciados, mas sim de sua capacidade intelectual. Ele se aproxima bastante do Rimuru Tempest/ Satoru Mikami, de That Time I Got Reincarnated as Slime, só que com uma capacidade intelectual mais “apurada”. E isso é demonstrado em toda a obra, sendo educativo muitas vezes. Roland/Cheng Yan explica passo a passo a sua linha de raciocínio para a evolução de seu pobre vilarejo, ele vai muitas vezes mais além que nosso querido Slime, que parte para uma aventura mais fantasiosa. 

Ver a imagem de origem

Não significa que o mundo da obra não tenha fantasia, aliás, os poderes da Bruxa são algo interessante e a utilização de Roland ao explorar os personagens de forma sagaz é outro ponto importante para a obra, deixando traços de bons isekais já criados. 

A interação dele com uma gama extensa e interminável de personagens interessantes e bem desenvolvidos é algo a se destacar também. Ele é um príncipe que passou de vagabundo para sábio e de preguiçoso a determinado. Então, todos que o cercam passam por essa evolução a partir da admiração ao protagonista. Esse desenvolvimento você acaba percebendo e, independente da importância do personagem, ele é bem trabalhado, seja uma das bruxas que Roland protege até um soldado que era um simples camponês e que teve sua vida mudada pelo protagonista. Dando uma sensação de riqueza na obra, mesmo tendo uma premissa clichê. 

Ver a imagem de origem

Personagens, como é bom ver uma diversidade de personagens bem feitos, sejam bruxas, vilãs ou secundárias. Todos têm características agradáveis e bem definidas. Não há personagens sem algum propósito na obra. 

O enredo/desenvolvimento apesar de simples é bem trabalhado numa boa velocidade, sem atropelar fatos e principalmente respeitando a evolução da ideia apresentada. Os diálogos são intensos, para quem gosta de uma narrativa mais detalhada ficará satisfeito. Os leitores que gostarem de mais ação e lutas já não curtirão tanto assim. 

Mas não há ação? Não de forma desenfreada e insana, mas há batalhas contra demônios e guerras, e o foco não é esse da obra e sim uma crítica ao preconceito desenvolvido contra as bruxas e como a evolução melhora a vida das pessoas. O traço é bacana e, como em toda webtoon, é colorido. Não há muitos easter eggs e aleatoriedades encontradas em obras chinesas de sucesso. E algo mais sério e certinho.

Ver a imagem de origem

Release That Witch ou 放开那个女巫 se originou na web novel chinesa escrita por Er Mu e se encontra finalizada com 1498 capítulos. A webtoon segue a web novel e é ilustrada por Yeqing e Kalin ainda em andamento com quase 300 capítulos até o momento. Com o sucesso da obra, em 2018, foi encomendado uma animação, que devido ao um teaser vazado indevidamente foi cancelada.

A webtoon é para um público que realmente gosta de um Isekai mais trabalhado, com um bom enredo e tem paciência para explicações mais didáticas. Seu enredo é simples mas tem ótimos personagens e um bom desenvolvimento. 

Ver a imagem de origem

Infelizmente não há previsão para chegada dela oficialmente  em nosso país, mas quem sabe com o sucesso de obras como Solo Leveling e Mo Dao Zu Shi, ela venha pra cá!

Espero que tenham gostado da indicação e até a próxima.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.