MB Review: O Cão e O Outro Cão que Guarda as Estrelas -Se puder, tenha um amigo de quatro patas!

Hoje a resenha é para aqueles que amam animais de estimação! Vamos falar sobre dois mangás, O Cão Que Guarda As Estrelas e sua continuação, O Outro Cão Que Guarda As Estrelas de Takashi Murakami, que foram publicado aqui pela editora JBC. Apesar de ser uma história sobre cachorros, todo e qualquer amigo de quatro patas é mega importante na nossa vida, pois além de serem companheiros estimados, possuem o amor mais puro do mundo.

Já vou avisando que é um mangá feito para chorar e até ganhou um prêmio por esse motivo, então se você estiver sensível não leia por enquanto.

O primeiro mangá, O Cão Que Guarda As Estrelas, conta a história de Happy, um cãozinho que foi abandonado numa caixa e que foi encontrado por uma garotinha que o levou para casa. Apesar de aparentar não gostar de cachorros (e ainda levar uma mordida) o pai da garotinha o aceita em casa, e assim começa a história.

Como esperado, os anos passam e a garotinha cresce e vira uma jovem rebelde e a mãe, que sempre dava comida para Happy, para imediatamente com esse costume. Felizmente, o pai sempre está presente, só que agora de forma diferente, já que está mais velho e não consegue arrumar um emprego e ainda sofre com uma doença crônica. Após todas essas adversidades, a família já não consegue se tolerar e a mãe pede o divórcio. Assim, Happy fica com o pai e, com tendo dificuldades financeiras e não querendo abandonar o cachorro, decide se mudar pra sua cidade natal com Happy para que os dois possam viver juntos com estabilidade.

Uma nova jornada se inicia e eu não posso contar muito, pois seria spoiler, e gosto muito da surpresa que tudo gera após a viagem. Nesse mangá, temos muita a visão de como a vida pode mudar de repente e de como isso pode nos virar de cabeça para baixo, mas para o pai Happy se torna seu amigo, um parceiro e isso reflete muitas vezes a nossa própria vida, digo isso, para quem tem animais de estimação. Eu gosto muito de ver como o pai, mesmo muitas vezes triste, conversa com o cão e em como eles viram amigos tão rápidos, já que internamente o pai visivelmente não passava por bons momentos com sua família e sentia alguma falta afetiva ou não sabia lidar, mas sempre mantinha diálogos com seu melhor amigo canino.


Agora a continuação, O Outro Cão Que Guarda As Estrelas. Conta a história de outro cãozinho, que também estava numa caixa prestes a morrer, mas que é visto por uma senhora que, com pensamentos suicidas, deseja morrer junto com o cãozinho. De certa forma, aquele cãozinho moribundo muda toda a vida dessa moça, que antes era ignorada pelo vilarejo por ser muito rabugenta, e que se torna outra pessoa ao conviver com o “Pequeno”, a forma como foi nomeado o cão.

Além de contar essa história, o mangá faz um paralelo com o primeiro e conta um pouco sobre os acontecimentos após o final do outro mangá e também nos mostra outra história de salvação recíproca, digamos assim.

                                                       

Particularmente, essa segunda história me emocionou muito mais, já que eu vivi essa experiência, com um gatinho jogado numa caixa na chuva na porta da minha casa, e que estava prestes a morrer, e como foi ele quem salvou a minha vida. Em poucos dias, eu fiz de tudo pra salvar a dele também e não sei o que seria de mim sem ele. Eu o nomeei de Cake, por causa de Hora de Aventura, meu desenho preferido, e isso se tornou muito mais simbólico pra mim, já que é um desenho sobre um menino que se torna herói e tem um companheiro. Acabei falando do meu gato, mas é que tenho muito orgulho dele, já que ele, além de ter se mantido forte, pode me salvar também, e isso já vai completar 3 anos!

Ter um animal, qualquer que seja, pode parecer bobo ou um “simples objeto” para algumas pessoas, mas ter um amigo, seja humano ou animal, é essencial na vida das pessoas e pode salvar vidas, através do amor.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.