MB HQ’s: Marvels Retratos vol. 2

Retratos é um quadrinho da Marvel que busca replicar o sucesso e fórmula de Marvels (1994), de Kurt Busiek e Alex Ross, com a premissa “Como é a vida de alguém comum em um universo de heróis”. Aqui somos apresentados a histórias de pessoas que vivem cercadas por seres poderosos e totalmente distantes de humanos comuns, histórias recheadas de críticas, mas também valorização dos heróis e suas ações. Mas principalmente daqueles que saem pra tomar um café da manhã em uma padaria qualquer e encontram vilões de outros universos no caminho.

Sinopse: O que significa para pessoas comuns ou pequenos vigaristas viver no mesmo mundo que os Vingadores, o Homem-Aranha ou a Capitã Marvel? Sair para as ruas e dar de cara com o caos sobrenatural, conhecer lendas vivas ou acabar no meio de uma guerra civil de super-heróis? A resposta reside em encontros memoráveis e intimidadores, mas também inspiradores. (Retirada do quadrinho)

Retomar propostas de sucesso é comum em qualquer mídia, mas ganha certo valor nas histórias em quadrinhos de heróis, em especial Marvel e DC. Em diversos momentos de crise, seja financeira ou criativa, existe o resgate de diversos eventos e sagas, ainda que o caso de Retratos possa não se encaixar em nenhum dos citados. A ideia de trazer uma fórmula e aplicar em contexto e personagens diferentes pode ser uma faca de dois gumes, em especial quando a mesma referência é diretamente sua fonte de inspiração e base do projeto.

Diferentes traços e personagens compõem essas histórias, assim como seus roteiristas e respectivas lições. E, talvez, aqui esteja o elemento mais interessante deste tipo de proposta: conhecer essas pessoas e suas realidades é extremamente interessante, assim como pequenos lampejos da rotina dos personagens que geralmente são grandiosos e estão sempre lutando contra grandes ameaças. É possível sentir a forte inspiração, mas ao mesmo tempo medo que esses heróis trazem. Ainda que essa abordagem traga a sensação de satisfação, também gera interesse menor e maior a depender da nossa relação com aquelas vivências ou da execução do roteirista/desenhista.

Em Retratos (Volume 2) temos a contribuição dos autores/desenhistas Howard Chaykin (Plano Holandês), Barbara Randall Kesel e Staz Johnson (Bate, Coração), Saladin Ahmed e Ryan Kelly (O programa) e Mark Waid e Claire Roe (Qual é a sua história?),  buscando assim, trazer vários pontos de vista e “vivências” das diferentes pessoas que vivem naquele mundo. 

Estas diferentes sensações tornam a história cheia de altos e baixos, mas que busca sair um pouco da caixinha de propostas que estamos acostumados. Por não ter grandes histórias e se dividir entre diferentes roteiristas, não consegue alcançar impacto e execução do clássico que inspira a iniciativa, mas não deixa de ser uma experiência narrativa cheia de boas lições e momentos de reflexão.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.