MB Review: A Herança do Coronel

A Herança do Coronel apresenta ao leitor uma sátira à época da ditadura militar argentina, contando a história de Elvio Guastavino – filho do coronel (e ditador) Aaron Guastavino -, um trabalhador apaixonado por Luisita, uma singela boneca. Mas por qual motivo Elvio guarda para si esse estranho fetiche por uma boneca? Em uma leitura totalmente visceral, iremos descobrir os motivos e os segredos da família Guastavino. 

Nessa história fictícia, baseada em alguns fatos históricos reais, iremos acompanhar a história de Elvio Guastavino, o filho do coronel Aaron Guastavino, facista e grande carrasco da época da ditadura argentina. Elvio trabalha para o ministério e sempre utiliza de seu tempo livre para visitar uma boneca, a qual é apaixonado, nomeando de Luisita, mas a qual não pode comprar devido a seu alto preço.

Elvio aparenta ser uma boa pessoa, inofensivo e solitário, mas é aqui que as aparências enganam. Sua mãe, uma senhora de idade, que vive em cadeiras de rodas, passa fome e vive na mediocridade, pois seu filho está juntando dinheiro para comprar a tal boneca. E não é de agora que a mãe de Elvio vem sofrendo…

Por meio de flashbacks, somos apresentados à época em que Aaron ainda estava vivo. O coronel torturava aqueles que eram contra o regime militar, em busca de confissões para achar mais envolvidos. Treinava as táticas de tortura em uma boneca e não tinha nenhum pudor ao fazer isso, pelo contrário, sentia tesão e fazia questão de demostrar isso ao seu filho, que cresceu observando as atrocidades que o pai cometia. 

Elvio é aterrorizado pela sombra do genitor, por meio de tantas lembranças, as quais fizeram com que ele tivesse uma herança do seu falecido pai: o tesão em torturar, especificamente bonecas. O real e a imaginação começam a se misturar e fazer com que Elvio entre em um delírio sob tudo o que achava que era a verdade.

Os desenhos Lucas Varela trazem um tom mais cartunesco, contando a pesada história de maneira mais ‘’suave’’, remetendo a outro título que a editora lançou no passado: O Golpe da Barata, que utiliza do mesmo artifício. E apesar de um traço mais leve, Varela consegue trazer em certos quadros algumas nuances que acrescentam muito, não só na história da família Guastavino, mas da época da ditadura militar no geral.

A Herança do Coronel é fácil uma das melhores leituras de 2022 e é mais um grande acerto por parte da editora Comix Zone. Trillo e Varela conseguem entregar uma leitura difícil de digerir, chocando muito de seus leitores, mas que é totalmente necessária.

Agradecimentos à editora Comix Zone pelo volume cedido.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.