MB HQ’s: Batman – O Retorno de Bruce Wayne

As mega sagas da DC geralmente reformulam e definem a trajetória de personagens importantes para o universo da editora e não foi diferente em Crise Final. Ao enfrentar o vilão Darkseid, Batman acaba sendo supostamente morto, causando um grande impacto no universo do herói que estava sendo contado na época por Grant Morrison.

Como todo mundo já sabe, mortes no universo dos heróis não são definitivas e é aqui que chegamos em O Retorno de Bruce Wayne.

Ao contrário do que achávamos, Darkseid acabou enviando o corpo de Bruce para o passado, fazendo o herói acordar na época primitiva, sem suas memórias. Toda uma mitologia ligada ao morcego é mostrada desde essa época, fazendo uma alusão que desde sempre o animal e o homem estavam ligados. Bruce acaba indo de tempos em tempos, através de viagens temporais, tentando descobrir quem ele é e por que ele está saltando temporalmente em diversas épocas.

Em paralelo, a Liga da Justiça acaba descobrindo que tudo isso não passa de mais um plano de Darkseid, que mandou o herói para o passado justamente para acumular energia ômega em cada salto temporal, fazendo com que caso chegue ao século atual, acabe se tornando uma grande arma contra a humanidade.

Um dos lados positivos dessa história é a curiosidade de ver como Bruce Wayne age como ‘’Batman’’ em diversas épocas históricas, como na era primitiva, na era dos piratas, no velho oeste. Por outro lado, algumas partes ficam um pouco cansativas e o excesso de coincidências no roteiro acaba atrapalhando. Neste volume, diversos artistas cuidaram dos 6 capítulos que concluem a história, dentre eles grandes nomes como Andy Kubert, Yanick Paquette e Pere Perez.

Diferente de outras histórias, não é recomendado pegar esse volume aleatoriamente para tentar começar a ler as histórias do herói. Não apenas pelo fato de estar ligado a uma mega saga, mas também pelo fato de ser uma história criada justamente para tentar trazer o personagem de volta dos mortos.

O volume segue o formato padrão americano, com 216 páginas, totalmente colorido e sem extras, custando R$ 79,90.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.