MB Review: Jujutsu Kaisen – Fanbook

Eu, particularmente, adoro quando materiais extras sobre mangás vêm para o Brasil, sejam artbooks, sketchbooks ou derivados… e, claro, principalmente os fanbooks.

Aqueles que acompanham o mercado de mangás japonês semanalmente sabem o quão difícil é para o autor ambientar sua obra e dá ênfase narrativo a todo seu universo de personagens. Ainda mais quando esse tipo de história é publicada na maior revista do mundo, a Shōnen Jump, que demanda ainda mais uma carga para o artista. Então, uma solução para ambientar o leitor no seu universo favorito é a criação de fanbooks, guias que contêm curiosidades, referências e extras que não seriam possíveis colocar na trama, devido a sua linha narrativa. E, recentemente, a Panini trouxe o de Jujutsu Kaisen para o Brasil, numa edição extremamente linda e elegante!

Aqui, o guia é dividido em seis seções:

Prefácio.

Capítulo 1: Perfis de Personagem.

Capítulo 2: Explicações de Terminologia e Configurações.

Capítulo 3: Comentário sobre os capítulos selecionados.

Extra: entrevista com Akutami sobre como ele se tornou um mangaka, e uma conversa entre ele e Tite Kubo, autor de Bleach.

Posfácio.

Algo interessante nesse guia é a sessão de personagens. Informações como altura e aniversário e comidas favoritas já tinha em alguns momentos espalhadas nos próprios volumes do mangá, mas agora podemos ter tudo organizado de maneira de fácil acesso. Ao lado também temos algumas passagens do autor sobre a criação dos personagens, a inspiração de seus nomes e revelações sobre seu dia a dia, que ele utiliza na obra.

Há uma sessão onde é revelado os personagens mais sensuais para as leitoras e leitores, além de curiosidades extras sobre quem aguenta beber mais, as alturas dos personagens, aniversários e detalhes técnicos, como níveis de combates e força bruta quando entraram na academia de feiticeiros.

Há também uma sessão dos gostos pessoais do mangaká, como seus filmes favoritos (Pulp Fiction, Interestelar, Django Livre, por exemplo) e porque gosta deles, bem como seus diretores de filmes favoritos (Quentin Tarantino, Christopher Nolan e outros).

Sobre a entrevista de Gege com Tite Kubo, algumas informações são levadas em conta como a devoção do artista por Bleach e sua extrema inspiração para com Jujutsu Kaisen e seu amor pelas cenas de lutas e como Tite inspirou o artista.

Esse é um guia que aborda não só os personagens, mas também detalhes sobre o próprio mangaká, sua carreira, seus gostos e suas inspirações. O livro possui detalhes em pintura metálica e páginas coloridas com painéis usados nas capas da Jump. Com certeza, vale a pena a aquisição se você quer se aprofundar ainda mais no universo e na vida do mangaká por trás de Jujutsu Kaisen.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.