MB HQ’s: A Ascenção de Ultraman

Ultraman é um dos grandes ícones da cultura japonesa dos últimos 50 anos, com fãs nas mais diversas gerações. Com uma franquia gigantesca, foi um dos pioneiros do gênero Tokusatsu e possui uma ampla variedade de produtos.

Em parceria inédita entre a Tsuburaya Production e a Marvel foi lançada The Rose os Ultraman, minissérie em 5 edições. Publicação no Brasil pela Panini Comics no ano de 2022.

Para a missão foram convidados os roteiristas Kyle Higgins e Mat Groom, especialistas em adaptações de Tokusatsu. Os dois responsáveis por revolucionar a HQ Mighty Morphin Power Rangers da editora BOOM! A arte fica por conta de  Francesco Manna (Vingadores). O resultado é surpreendente.

O mundo é ameaçado por monstros cruéis de origem desconhecida conhecidos Kaiju. Para defender o planeta a organização PCU age nas sombras combatendo-os com as tecnologias mais avançadas.

Shin Hayata e Kiki Fuji, dois jovens em busca da verdade sobre os Kaijus e a existência da PCU, tem suas vidas viradas de cabeça para baixo quando Hayata entra em contato com uma forma de vida alienígena e descobre uma nova maneira para derrotar os Kaiju.

O enredo é envolvente, bem escrito e prende o leitor. Com boas cenas de ação, não deixa pontas soltas e joga elementos para uma próxima série. Os protagonistas são modernos  e tem uma ótima química, fórmula certeira explorada no universo de Power Rangers.

A arte de Manna é contemporânea, sem muitos detalhamentos e com características que lembram elementos dos mangás.

O encadernado da Panini saiu em capa dura e papel couchê. Ainda vem com extras contando a história do herói e imagens do seriado.

A Ascensão de Ultraman é uma boa releitura, podendo agradar tanto aos fãs mais nostálgicos quanto aos leitores de primeira viagem.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.