MB HQ’s: Coleção Clássica Marvel – Homem de Ferro vol. 1

Com certeza o Homem de Ferro é um dos personagens mais populares da Marvel, com papel importante para o início da cinematografia do Universo Marvel. Mas será que sempre foi assim? Podemos dizer que sim. Nos acompanhe e mostraremos.

Anthony Stark foi criado em 1963 por Stan Lee, Larry Lieber, Don Heck e Jack Kirby. Ao contrário dos famosos Quarteto Fantástico, Homem-Aranha e Hulk, as histórias do Homem de Ferro não eram direcionadas à molecada, mas ao público de jovens adultos de então. Por esse motivo suas histórias começaram na revista Tales of Suspense, focada em um público mais velho.

Tony é um bilionário genial. Seu império era construído sobre a indústria de armas que tocava pessoalmente com invenções cada vez mais geniais e mortais. Além disso, é um mulherengo inveterado e frequenta eventos da alta sociedade, um sonho para a grande maioria dos jovens dos anos 60.

Mas sua sorte muda quando é ferido gravemente no Vietnã ao ser pego numa tocaia. Com o pouco tempo de vida que lhe resta é obrigado a construir armas para os comunistas. Contrário a essa ideia, elabora um equipamento que o mantenha vivo mesmo com um estilhaço mortal de eletroímã alojado em seu coração. Contudo, se surpreende ao descobrir poderes extraordinários causados por esse mesmo objeto que ameaça sua vida. Nascia ali o Homem de Ferro.

As histórias tinham como pano de fundo a guerra fria, tema comum na época. Parecia que Tony Starks respirava a ideologia estadunidenses, enfrentando os comunistas  de forma implacável.

Mesmo sendo antiquada, com termos e posturas ultrapassadas, a história acaba por apresentar o tema por meio de uma narrativa mais madura. As cenas de ação e toda a explicação que Tony para sua armadura é interessante e cativante.

Tudo tem uma razão científica e é apresentado de forma didática, mesmo quando a história beira o absurdo como em uma viagem no tempo. O que não faltam são explicações para os acontecimentos que rondam a história.

Isso fez do Homem de Ferro um personagem carismático e popular nos anos 60, ganhando as rádios em sua versão aterrorizante composta pelo Black Sabbath e se tornando um dos líderes filantrópicos dos Vingadores.

A HQ dá uma excelente noção do personagem e mostra o quão complexo e carismático pode ser, sendo amado e odiado ao mesmo tempo. Sem dúvida alguma é uma das melhores histórias de origem da Marvel.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.