MB Review: Mashle – Magia e Músculos vol.1

Mashle: Magia e Músculos é uma série escrita e ilustrada por Hajime Kōmoto e serializada na revista Weekly Shōnen Jump da Shueisha desde janeiro de 2020. Com capítulos compilados até o momento em 11 volumes. O primeiro volume acaba de ser publicado  no Brasil pela Panini. Confira o review completo.

Se tem algo que sempre me agrada é a sátira japonesa ou a forma como inserem os conteúdos ocidentais no humor. Acho que um dos assuntos mais famosos no meio geek, são obras relacionadas à magia e misticismo. Mas veja bem, por mais que esse estilo já tenha se fixado, não significa a impossibilidade de brincar com o genérico e torná-lo peculiar.

Vamos imaginar o seguinte cenário: pegue um liquidificador narrativo, ponha umas gotas de HP, junte com uma mistura do famoso webcomic adaptado do mangá One Punch Man, adicione um humor escancarado e uma crítica sutil a narrativa japonesa e ocidental. O que teremos? MASHLE.

A sinopse mostra um mundo mágico onde todos são capazes de usar magia e suas habilidades decidem tudo. Mash é um jovem que mora no meio da floresta, afastado de tudo e todos e que se tornou um monstro da musculação. Seu segredo: ser incapaz de usar magia. Quando esse segredo é descoberto pelos outros, sua vida vira de cabeça para baixo! Mas, de forma misteriosa, entra em uma escola de magia com o objetivo de ser o melhor dos alunos.

A narrativa é simples e brinca com a comédia de gênero Shōnen. Sem muitas explicações e com uma conclusão extremamente engraçada e sem nexo, Mash se vê em uma escola de magia com a missão de proteger seus amigos e esconder dos outros que não tem magia. Nesse primeiro volume nos é apresentada a caracterização de nosso herói.

Um jovem aparentemente sem muitas reações expressivas, mas que transparece humor pelas suas ações. Essa característica é muito bem desenvolvida. A exemplo disso, são as cenas que ele faz malabares com um feitiço jogado nele ou finge voar em uma vassoura após um jogo. Com cenas de ações que fazem jus ao gênero, conseguem carregar uma tensão.

Mashle #1 é uma ótima pedida para os fãs mainstream da demografia que estão carentes de uma pegada um pouco mais puxada pro cômico. Uma sátira que não deixa de perder sua postura enquanto obra. Além dos ótimos momentos de ação, a ambientação medieval agrada, transformando-a numa das experiências mais peculiares em meio a toda maquinação e industrialização dos Shōnen no Japão. 

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.