MB Review: As Flores do Mal – Aku no Hana vol. 1

Antes de tudo, gostaria de avisar que esse mangá é um drama psicológico e contém cenas que podem servir de gatilhos. Tome cuidado ao ler e não hesite em procurar ajuda profissional.

Aku no Hana ou As Flores do Mal é um mangá de Shuzo Oshimi, que conta a história de Takao Kasuga. Certo dia, ao esquecer seu livro preferido, As flores do Mal de Baudelaire, na escola, encontra o uniforme de educação física de Nanako Seki e o rouba. No dia seguinte, Sawa Nakamura, uma colega de classe, conta que o viu e propôs um acordo para que seu segredo não fosse revelado.

Takao vive numa cidade pequena, sem muita coisa para fazer, a não ser compartilhar sua paixão por literatura com seu pai e ser apaixonado pela garota mais bonita da escola, Nanako, sua musa. Mas quando Nakamura descobre seu roubo, o garoto se vê obrigado a aderir ao acordo, algo que muda sua vida por completo. Agora, Takao vive das imposições de Nakamura e junto a estranha garota deve começar a experimentar tudo o que Nakamura consegue extrair de perverso dele.

Neste primeiro volume, temos apenas um vislumbre do que está por vir dos personagens. Por ser um mangá que fala sobre puberdade e amadurecimento, encontramos diversas camadas detestáveis. Contudo, devemos sempre lembrar de que somos diferentes um dos outros e que cada um tem seus motivos. Temos visões divergentes num mundo onde tudo é o mesmo.

Resumidamente, para saber mais sobre o mangá, precisamos falar um pouco sobre o livro que Kasuga lê. Flores do Mal é uma coletânea de poemas de Baudelaire, que na época de sua publicação sofreu uma série de censuras por conta de seu conteúdo. Da mesma forma que a obra de Baudelaire, Aku no Hana, é dividido em ciclos que constituem partes da natureza humana, incluindo as mais perversas.

Oshimi escreveu o mangá pensando em sua infância, principalmente nas coisas que fazia e nos livros que lia. Por esse motivo, a obra é autobiográfica em determinadas partes. Um mangá que nos permite a reflexão e a troca de experiência.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.