MB Review: The Ancient Magus Bride vol.2

No volume anterior, padre Simon Cullum encomendou três serviços a serem realizados pelo mago e, consequentemente, por sua aprendiz. Após sua aventura na ilha vulcânica, o berço dos dragões, o casal é levado ao reino dos gatos onde precisam lidar com a “impureza” que ameaça a vida de seus moradores. Porém, antes que Chise e Elias ponham um fim a essa estagnação são atacados por duas figuras misteriosas.

Os desconhecidos agora são nomeados. Renfred e Alice atrapalham os planos dos magos, a fim de estabelecer a estagnação para uma figura ainda mais misteriosa. É certo que Elias e Renfred já se encontraram em algum momento, apesar de não ser claro como ou onde. Mas é certo que o novo personagem possui uma relação nada amistosa com o mago dos espinhos.

O homem acusa Elias de escolher Chise não para ser sua aprendiz mas como sua cobaia. Sleigh Beggy é uma joia que absorve e cria magia, podendo gerar em uma quantidade descomunal e sem parar. Utilizando as analogias da autora sobre magia enquanto tecnologia, esse poder contido nela pode acabar por sobrecarregá-la, motivo pelo qual a maioria das Sleigh Beggy morrem cedo.

Elias tem conhecimento de todos os perigos que Elias tem noção de todos os perigos decorrentes dessa falta de controle sobre os poderes da garota e, mesmo não falando nada para ela em um primeiro momento, Chise segue confiante e se mantém ao lado do mago que lhe estendeu a mão e deu um lugar para chamar de casa.

“Sou uma existência imperfeita. Não sou humano, nem fada, nem espírito.”

Ao concluir a segunda tarefa, Chise cai inconsciente por ter usado muita magia e é levada de volta a sua casa para repousar e se recuperar da aventura. Dentro da floresta, dorme tranquilamente enquanto atrai fadas de todos os tipos para seu leito de descanso.

Neste volume temos a aparição do famoso casal Titânia e Oberon. A rainha das fadas se aproxima curiosa pela criança que repousa no centro da floresta. Oberon é o responsável por acordá-la, levando a um dos quadros mais lindos do volume, o despertar de Chise. Os detalhes de quando acorda são belíssimos e delicados como a cena requer. Elias finalmente começa a instruir Chise sobre magia e encantamentos.

“Em vez de aprender magia… sinto que estou aprendendo a me relacionar com as coisas incríveis à nossa volta.”

Conhecemos melhor os dois personagens e apesar de estarmos longe de conhecer as motivações de Elias e os caminhamos para que isso aconteça em algum momento.

Nos dois primeiros volumes a autora usou dos serviços encomendados pela igreja para desenvolver o envolvimento de Chise com a magia, mas isto vem se mostrando um perigo para a jovem e assim precisa aprender mais desta prática arriscada.

O volume segue os passos de seu antecessor, terminando em um gancho para a próxima edição. Estou curiosa para ver como ela continuará desenvolvendo o universo nos próximos volumes.

Elias é temido apenas pelo seu poder? O que o mago aprontou para que a igreja o mantenha sob vigília? Ainda há muito Elias é temido apenas por seu poder? O que o mago aprontou para que a igreja o mantenha sob vigília? Ainda há muito a ser apresentado nesta história. 

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.