MB Movies: Oldboy (2003)

“Sorria, e o mundo sorrirá com você. Chore, e você chorará sozinho”

Até mesmo quem nunca assistiu Oldboy já deve ter ouvido em algum momento a frase acima, presente na segunda parte da Trilogia de Vingança do diretor Park Chan-Wook. Mas o que faz de Oldboy uma das obras cinematográficas mais importantes da história do cinema? E a nova edição da Versátil Home Video realmente faz jus a obra? Para saber a resposta dessa e de outras perguntas, confira a nossa crítica completa no site!

Antes de comentarmos sobre o filme em si, vale a pena frisar algumas elementos importantes como: esse filme faz parte da famosa Trilogia da Vingança do diretor por Park Chan-wook, sendo composta pelos filmes Mr. Vingança (2002), Oldboy (2003) e Lady Vingança (2005), todos dirigidos por Park Chan-wook. Apesar de não estarem conectados entre si, os três filmes possuem temas em comum como vingança, ética, violência e salvação. Outro fato importante é que o filme é uma adaptação de um mangá homônimo, com roteiro de Garon Tsuchiya e arte de Nobouaki Minegishi.

Contudo, o filme possui mudanças significativas em relação à obra original japonesa, sendo mais pesado e com um desfecho de deixar o espectador sem palavras. Para aqueles que não curtiram tanto o mangá, recomendo fortemente que deem uma chance para a adaptação sul-coreana, pois aqui temos um raro (e bem-vindo) caso em que o filme supera em muito o material original.

Na história acompanhamos Oh Dae-su, um empresário que foi sequestrado na noite do aniversário de sua filha e que é mantido em cativeiro em um apartamento misterioso por quinze anos sem qualquer justificativa para estar lá ou quem foi o responsável. Ao completar 15 anos de prisão é libertado no mesmo lugar onde estava quando sequestrado, sem que ninguém diga a motivação do crime. Agora cabe a Oh Dae-su tentar descobrir a identidade e o motivo de seu sequestrador para enfim se vingar.

Caso você nunca tenha assistido Oldboy não se deixe levar por essa sinopse achando que deva ser apenas mais um filme banal de vingança. O grande pulo do gato é justamente a forma como apresenta suas revelações e como estas levam ao final chocantes. Obviamente, não darei spoilers pois esse é o tipo de filme de drama e mistério que é necessário assistir sem saber nada, e ficar chocado com um final impossível de esquecer. Inclusive, não recomendo para todos os públicos uma vez que a obra cinematográfica possui conteúdo pesado e perturbador.

Oldboy é escrito e dirigido de forma sublime por Chan-Wook que consegue como ninguém conduzir altas doses de reviravoltas inteligentes e violência visceral sem se perder em seu próprio roteiro, fazendo com que o espectador fique cada vez mais hipnotizado. Aliás, a maravilhosa cena de ação no corredor do apartamento foi homenageada em diversas outras mídias como na série do Demolidor da Netflix. Obviamente a versão original sul-coreana continua sendo a melhor, mas acho interessante que outros filmes e séries prestem homenagem a essa cena tão icônica de Oldboy.

Sobre as atuações, todos os atores estão excelentes em seus respectivos papéis, porém Choi Min-sik, que interpreta o protagonista (Oh Dae-su), rouba todos os holofotes pra si em praticamente o filme todo, com uma atuação dramática deveras impressionante. mesmo que outros personagens fiquem ofuscados, não vejo isso como um problema grave. Particularmente prefiro obras em que o protagonista seja alguém interessante, ou que desperte o interesse em saber mais sobre ele. Afinal, não me agradam os personagens genéricos sem carisma ou quando temos secundários melhores que o protagonista.

Em suma, Oldboy é um dos filmes mais geniais e perturbadores já feitos na história do cinema abordando o tema da vingança e suas consequências. Com certeza deve traumatizar a maior parte de seus espectadores com a revelação no final, que vem como uma verdadeira porrada no estômago. Uma obra-prima assombrosa em todos os sentidos. Talvez alguns não aguentem assistir até o fim, mas para todos aqueles que estão acostumados com obras pesadas, mais do que recomendo Oldboy. Tenho certeza de que não irão se arrepender.

A edição em blu-ray da Versátil vem em uma caixa com luva reforçada, contendo a versão inédita do filme, recentemente restaurada em um disco Blu-ray com nova autoração. Conta com legendas e dublagem em português brasileiro. Vem ainda com um DVD totalizando mais de oito horas de extras, entre documentários, entrevistas e cenas inéditas. Essa edição Definitiva Limitada também acompanha 1 livreto, 4 cards e 1 pôster – todos que adquiriram o produto na pré-venda até o dia 15 de maio receberam um pôster extra com arte exclusiva do ilustrador Rodrigo Tannus. A edição definitiva é caprichadíssima, pra fã nenhum botar defeito e merece estar na coleção de todos os amantes da sétima arte. Fica aqui a minha torcida desde já: que venham numa edição tão linda quanto (ou até superior a essa) os outros dois filmes que compõem a trilogia da vingança do genial Park Chan-Wook.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.