MB Review: Silver Spoon vols. 3 e 4

Silver Spoon mantém um ritmo agradável, introduzindo novos elementos, cenas de humor e drama na medida certa. Isso tudo enquanto desenvolve paralelamente o núcleo de personagens centrais sem fazer com que o leitor perca o interesse. Com certeza é uma leitura muito prazerosa.

Nos volumes #3 e #4 acompanhamos a adaptação de Hachiken, no colégio agrícola que frequenta. Da mesma forma, vemos a formação de vínculos entre o protagonista e seus colegas.

Hachiken passa suas férias de verão trabalhando na casa de Mikagê e conhece sua família. Nesta ocasião, aprende mais sobre a vida na fazenda, além de entender o funcionamento de vários equipamentos e acessórios utilizados no dia a dia da família. As situações que passam são divertidas e acontecem de forma natural, o que, na minha opinião, é um dos grandes acertos da autora no mangá, já que o timing para fazer humor é sempre muito bom. 

Na sequência temos a aparição do irmão de Hachiken, bem carismático e causando ciúmes no protagonista. Esses dois volumes desenvolvem bem os personagens. A interação entre eles, faz com todos tenham uma evolução em conjunto. Parte disto se dá ao fato de finalmente chegarmos ao dia em que o porquinho adotado por Hachiken virar bacon, literalmente. Inclusive, todo o processo é muito bem explicado, e isso causa até um certo peso na consciência do leitor. 

Grande parte dos capítulos presentes nesses volumes acontecem durante o verão, então vemos os personagens fazendo coisas que os japoneses costumam fazer nessa época do ano, como ir em festivais, passear e etc. Em paralelo, vemos um pouco mais sobre os conflitos internos do grupo de personagens primários, sendo um deles ainda um mistério, já que uma personagem importante aparece chorando, mas os motivos ainda não são apresentados.

Silver Spoon tem sido uma leitura muito satisfatória, mesclando humor, slice of life, comédia e até uma pitada de romance. Podemos ver o dinamismo de Hiromu Arakawa, que trabalha vários elementos ao mesmo tempo sem perder o controle. Nessas edições, o problema com algumas páginas em baixa resolução que aconteceram nos dois primeiros volumes, foram resolvidos. Mas a transparência das folhas ainda incomoda um pouco em alguns momentos. Para quem gosta de um mangá mais leve, sem lutas ou grandes exageros, recomendo. 

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.